ganjaviana

Just another WordPress.com site

Ozé Temaki: Ultramaki

Estou quase parando o carro. Os galhos e moitas da calçada judiam do meu pobre “Lebowsky”. Meu Toyota, Corollão, 97. Ele revida. Ele tem um adesivo do Jack Daniel’s no seu “portal de gás”.

Desfere o golpe, abro a porta. Desço do carro, portão aberto, casa aberta. Johnny, Nico, Wendell e abraços. Nico resmunga. Eu tento explicar. Johnny explica; Nico chora. Amigos partem. Nico, dorme.

(Nico é meu amigo gordo feliz)

Partiu Ozé Temaki! Vira a direita! Ui! Quase que eu esqueço… Estaciono o carro e adentro a Temakeria, Terça-feira a noite. A recepção não poderia ser melhor, pois estavam lá para nos recolher, o ilustre dono do espaço; Beto Ciavaglia, além do gente finíssima Johnny (outro Johnny), gerente e braço direito do mestre. Estavam contemplando as mudanças programadas para as próximas semanas na temakeria… E nos convidaram a observar e analisar junto a eles! Abraços e um longo papo depois, sentamos à mesa e pedimos uma Heineken e 2 Temakis.

É muito bom ter esse contato direto com os máximos responsáveis por toda a “extravaganza”. Melhor ainda que seja feito assim, de uma maneira aberta, alegre, franca e espirituosa! Encontro isso no Serafim e no João do Grão, que não são bares, mas são das melhores opções de comida que temos na Granja Viana. Ou, também, no caso do Ulabiná, que é um espaço tão supimpa quanto.

Desde a primeira vez que comi um temaki no Ozé (na época feito pelo próprio) até hoje, me sinto igualmente à vontade. Não obstante, o espaço é bonito, jovem, descontraído. Com grafite nas paredes e diversas artes inspiradas na paixão do dono por heróis japoneses.

O público é do mais variado, lota razoavelmente quando rolam os shows ao vivo. Os músicos chamados recebem integralmente o couvert artístico (o preço varia conforme o artista) e tem ampla liberdade de consumo no restaurante; a famosa “comandinha do músico”. Assim, trabalham mais tranquilos e à vontade. O público agradece.

O atendimento foi alvo de algumas críticas no passado, mas a temakeria já está passando por um fortalecimento neste sentido pois, infelizmente, não inventaram ainda a clonagem; Beto, só tem um. Gradualmente, o elenco de garçons e sushimen vem se encorpando. A qualidade dos produtos é indubitável. Tem excelentes drinks, como a caipirinha de saquê, meu voto na lima-da-Pérsia ou Kiwi! Boa cartela de bebidas baratinhas, entre os melhores preços de bebidas em restaurantes e bares da região. Importante o destaque: é o que mais cria promoções “filo-alcoólicas”.

Pessoalmente, acho que todos os bares deveriam manter-se dinâmicos, com muita promoção mesmo, abusando da criatividade, sendo benéfico para ambas partes. Cliente e Bar. Sempre lembro do caso em que estive no Hooters Bar, em Hollywood, e abri o cardápio encontrando uma cartela infindável de promoções legais, semanais e mensais, inclusive para policiais e bombeiros…

Pequeno aviso. Os adjetivos enfraquecem se não é o próprio Beto a encoxar essas cornetas abençoadas, coisas-linda-di Deus, que chamam de TEMAKI! Clonagem, infelizmente, ainda não; de novo. Todavia, nonetheless, nenhumomenos, continuam sendo bons temakis. Mantém o preço do rodízio a um preço justo e com direito a temakis à vontade. Obviamente, os temakis do rodízio são bem mais modestos que os à la carte. Mas aviso que são iguais, senão superiores, a muitos outros “japas” que cobram o olho da cara…

É fácil pro cliente sentir-se à vontade com um clima desses. Sim, eu quero um atendimento bom, produto de qualidade, por um preço honesto. Mas além de tudo isso, temos gente a fim de que o granjeiro realmente esteja lá; coma lá, fale de lá, escreva de lá… Quero donos/empreendedores/chefes com compreensão total do que é cada setor de seu negócio. Como Beto é Sushiman, Faxineiro, Eletricista, Gerente, Caixa… e “Ultraman”, nas horas vagas!

O fato é que queremos sempre algo mais! Ozé tem Pebolim, Live Paintings e Tatuagens, Fliperama com mais de 200 jogos, shows de diversos estilos e de qualidade… Tem motivos de sobra pra concretizar-se cada vez mais como um espaço reservado na vida noturna do Granjeiro.

Ah, peça um Tataki, próxima vez que for! É um Temaki de Salmão com gengibre… Com um pouco de Shoyu fica DUKA!

Com licença e Sazon,

Eric.

2 comentários em “Ozé Temaki: Ultramaki

  1. Tati
    fevereiro 4, 2012

    Onde vc trabalha mesmo Eric?

    • ganjaviana
      fevereiro 8, 2012

      Não trabalho em nenhum lugar específico, sou músico profissional! Dou aulas, shows e organizo eventos. Inclusive já fiz show no Ristoranti Canto e até no próprio Ozé Temaki. A avaliação foi pouco inspirada em opiniões pessoais, fomos num grupo de 4 pessoas que conhecem o lugar desde sua inauguração, para avaliar sob critérios; e houve consenso.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em fevereiro 3, 2012 por .
%d blogueiros gostam disto: